Resiliência empreendedora garante o sucesso dos negócios

Resiliência empreendedora, o sucesso dos negócios

Muitos empreendedores não têm disciplina e estrutura emocional suficiente para conviver com o fracasso que esse tipo de situação acomete

A expressão “dar a volta por cima” pode resumir a trajetória de muitos empreendedores mundo afora. Eles, mesmo falindo ou chegando perto de, não desistiram. Viraram o jogo com persistência e coragem. No entanto, qualquer pessoa que pretenda se arriscar no mundo dos negócios deve saber que o caminho para o sucesso é longo e, por vezes, cheio de armadilhas.

Durante o percurso, momentos desafiadores e situações de crise acabam se tornando inevitáveis, assim como a que vivemos em 2020, com a pandemia do coronavírus. Quem poderia imaginar que o mundo viraria de cabeça para baixo neste que tinha tudo para ser um ano promissor?

Muitos empreendedores não têm disciplina e estrutura emocional suficiente para conviver com o fracasso que esse tipo de situação acomete. Por isso, é necessário incluir, logo no início do planejamento da jornada empreendedora, algumas alternativas para enfrentar os momentos difíceis e até fazer uma reserva financeira antes mesmo de tirar o projeto do papel.

No plano de recuperação de uma empresa é preciso ser duro para tomar decisões estressantes como, por exemplo, em momentos de diminuição de equipes ou de renegociações de dívidas.

E pode ter certeza, existem por aí muitos empresários que já tentaram, já fracassaram e se reergueram, mas não estampam capas de revistas. Empreender é saber que na melhor das hipóteses existirão riscos, pode dar muito certo ou muito errado. E o importante é, acima de tudo, aprender que com cada queda é possível também acertar os próximos passos, seja definindo um novo rumo para o seu negócio ou desistindo dele para começar outro.

Aqueles que já estão há mais tempo no mercado, com certeza, já passaram por diversas situações desafiadoras e aprenderam muito sobre o que fazer depois do fracasso. A maneira como se lida com as próprias emoções e perspectivas faz toda diferença. E isso significa digerir muito bem todos os sentimentos.

Marmita Fit menor

Ao fracassar, é totalmente normal sentir raiva, tristeza, decepção, frustração, desânimo e até mesmo, se sentir um pouco desnorteado. Nessa situação, é importante separar um tempo para se recompor, que pode ser um dia ou uma semana, para analisar tudo o que deu errado. Só depois, é possível seguir em frente. Ao tentar dar o nosso melhor, não culpamos outras pessoas e entendemos onde, como e o que se deve aprimorar.

O fracasso pode acontecer por diversos motivos: falta de planejamento, de estudo do modelo de negócio, de aptidão ou de envolvimento prazeroso em tocar o negócio. Ter claro quais foram os motivos é de extrema importância. São eles que vão servir como ferramentas mais úteis para traçar sua nova rota.

O melhor de tudo, no entanto, é se conhecer. Um bom ponto de partida é se perguntar quais são os seus temores. E, depois do fracasso, sentir a experiência e lembrar sempre que isso é apenas uma pequena parte de uma grande jornada chamada vida empreendedora. Erguer a cabeça e seguir em frente, pois tudo tem seu tempo, só vai tornar o sucesso cada vez mais próximo e próspero.

Gilmar Ferreira

Gilmar Ferreira


CEO da franquia MultySat, rede especializada em monitoramento de veículos, frotas e cargas via GPRS e GSM.


Agência VitalCom