De entregador de jornal a empreendedor

De entregador de jornal a empreendedor

Jovem de 26 anos fatura 2,4 milhões por ano como multifranqueado da Rockfeller Language Center

O jovem Dimas Diniz, hoje com 26 anos, começou a trabalhar cedo. Aos 14 anos foi fazer intercâmbio no Canadá, onde morou por quase dois anos e trabalhou entregando jornais. Aos 16 voltou para o Brasil e passou a trabalhar em shopping centers como vendedor, gerente de lojas e, em paralelo, dava aulas de inglês.

Nascido em uma família envolvida com o varejo, tinha o desejo de empreender em um negócio que tivesse propósito em sua essência. Essa forma de pensar o levou a olhar com mais atenção para o setor de educação e dar início à sua empreitada como empreendedor, investindo na rede de franquias de idiomas Rockfeller Language Center.

“Desde o primeiro contato com a rede senti a segurança necessária para dar início a minha caminhada como empresário. Fiz uma grande pesquisa nas maiores e mais renomadas redes do segmento, mas o objetivo de empreender em algo diferente e inovador me levou a optar pela Rockfeller”, explica o empresário.

Cearense de Fortaleza, em 2016, Diniz decidiu investir cerca de R$ 300 mil em uma unidade da Rockfeller Language Center, levando a primeira unidade da marca para a região Nordeste do País. Por isso, explorar o novo mercado foi bastante desafiador para o empresário.

Mas, segundo ele, o forte posicionamento da marca por meio da identidade visual, estrutura das unidades e, principalmente, os diferenciais da metodologia de ensino, facilitaram o processo de maturação da rede na cidade. “Consegui o retorno do valor investido em 30 meses e hoje vejo o quanto valeu a pena ter trazido algo novo e diferente para Fortaleza”, afirma Diniz.

Com o sucesso alcançado na cidade, o empreendedor se tornou um multifranqueado da rede investindo em mais duas unidades da Rockfeller, no Tocantins (TO), em 2018 e em Brasília (DF), em 2019.

Atualmente, as três escolas somam mais de 800 alunos. Em 2020, o faturamento das três unidades ficou em torno de R$ 2,4 milhões e a expectativa é de um crescimento de 10% para este ano. 

Aprendizados com a pandemia

A pandemia acelerou uma mudança no comportamento dos consumidores que, já vinha se desenhando nos últimos anos. Percebendo essa mudança, a Rockfeller implantou rapidamente o modelo digital, com aulas em ambiente remoto.

Marmita Fit menor

Foi uma migração em tempo recorde no setor de idiomas, porque a franqueadora já tinha a plataforma de ensino a distância desenvolvida e todo o material dos cursos no ambiente digital. Menos de uma semana após o início do isolamento mais rígido no País, todos os alunos já estavam estudando na modalidade de aulas online. “Essa agilidade no processo fez com que o impacto da pandemia fosse menor nas minhas operações. A queda de menos de 10% no faturamento foi compensada com um bom índice de matrículas no segundo semestre de 2020. E a segunda onda no País foi ainda melhor administrada, pois já tínhamos uma nova plataforma de aulas em pleno funcionamento e sendo aperfeiçoada há nove meses”, finaliza Diniz.

Fonte: assessoria de imprensa

Por Rafael Gmeiner
Editor do site Mundo das Franquias


Agência VitalCom

Rafael Gmeiner

Jornalista, especialista em Produção de Conteúdo e Assessoria de Imprensa. Atualmente é CEO da Agência VitalCom e do site Mundo das Franquias. Há 20 atuando com Jornalismo e Comunicação, conta sua experiência com passagens por jornais impressos, televisão, rádio e sites, e acumula sete anos no segmento de Franquias