Shogun foca na expansão de sua franquia de academias

Shogun foca na expansão de sua franquia de academias

Aproveitando o envolvimento do público com o UFC, o lutador passa a oferecer uma condição especial para novos franqueados

Após vencer a luta do último sábado contra Rogério Minotouro pelo UFC Fight Night, o lutador curitibano Mauricio “Shogun” Rua passa a focar agora na expansão da sua rede de academias, Shogun Team,que tem condição especial para novos franqueados, com  desconto de 50% na taxa de franquia até o dia 15 de agosto.

Para o sócio da rede e responsável pela expansão, Lucas Figueredo, a medida foi adotada justamente para aproveitar o envolvimento do público com o tema, atraindo fãs e profissionais de luta livre para investir em um negócio rentável do segmento. “A estratégia deu certo e o número de interessados triplicou desde o início da ação. Nosso objetivo é fechar pelo menos 20 contratos em todas as regiões do Brasil e até fora do país”, afirma.

Números positivos mesmo com a pandemia

A rede Shogun Team apresenta bons números de crescimento, mesmo com a pandemia. Desde março foram fechados dez novos contratos. “As pessoas estão aproveitando esse momento para planejar com mais calma o investimento. A maioria está fechando agora para inaugurar no final de ano e alguns até em 2021, que com certeza será um ano de muito crescimento da Shogun Team”, afirma Figueredo.

Além disso, a marca estabeleceu uma série de protocolos para apoiar e auxiliar seus franqueados. “Definimos a isenção da cobrança de royalties enquanto as academias permanecerem fechadas. Além disso, desenvolvemos e disponibilizamos uma série de materiais personalizados como totem de álcool em gel, máscaras e outros EPI’s, além de dar todo o suporte de marketing e gestão durante esse período”, destaca Lucas.

Investimento

O investimento para abrir uma unidade da Academia Shogun Team é em média de R$ 120 mil, taxa de franquia com a condição especial de R$ 10 mil. Já o custo com obras e instalações fica entre R$ 90 e 100 mil e o capital de giro é de R$ 10 mil. Os royalties mensais é de R$ 1 mil e a taxa de Publicidade e Propaganda é de 2% sobre o valor de faturamento de R$ 30 mil por mês. A taxa de lucratividade é 30% e o retorno do capital gira em torno de 13 a 15 meses. A rede ainda tem um modelo menor, com investimento inicial de R$ 30 mil, que não entra na condição especial.

Por Rafael Gmeiner
Editor do site Mundo das Franquias


Rafael Gmeiner

Jornalista, especialista em Produção de Conteúdo e Assessoria de Imprensa. Atualmente é CEO da Agência VitalCom e do site Mundo das Franquias. Há 20 atuando com Jornalismo e Comunicação, conta sua experiência com passagens por jornais impressos, televisão, rádio e sites, e acumula sete anos no segmento de Franquias