Clientes que empreenderam em franquia

Clientes que empreenderam em franquia

A satisfação do cliente foi o ponto chave para que clientes se tornassem empreendedoras de franquia de beleza

Para quem busca ter o próprio negócio, alguns critérios são indispensáveis para análise como perfil empreendedor, valor do investimento e prazo de retorno. Mas, em alguns casos, a satisfação do cliente pode ser a chave de virada para que ele se torne um franqueado de uma rede.

Como é o caso da MyLash, franquia de extensão de cílios que possui cinco unidades, das 37 existentes, administradas por franqueadas que eram clientes da empresa.

“Somos uma franquia com padrão estruturado e que dá liberdade ao franqueado em buscar as próprias estratégias para crescer com o negócio. Inclusive, quando bem aceita pelo público é replicado em todas as unidades. A fácil operação do negócio é um atrativo para quem busca empreender nesse segmento”, comenta a CEO e cofundadora da rede, Carina Arruda.

Renda passiva

Denize Mattos, 57, foi cliente por três anos da unidade da MyLash na rua Oscar Freire, um dos endereços mais nobres da cidade de São Paulo (SP). Algum tempo depois, ao mudar para o Rio de Janeiro (RJ), ela foi em busca de uma filial da marca para continuar com a manutenção dos seus cílios, visitando duas lojas e que trouxe a percepção sobre a mesma característica de experiência nas três unidades.

Ela já era empresária e dona de uma marca de acessórios voltada para mulheres, mas buscava um novo negócio rentável a longo prazo, como forma de renda passiva, e que pudesse conciliar diariamente. Desta forma, Denize abriu uma unidade da MyLash no bairro Icaraí, em Niterói (RJ).

“Minha experiência como cliente da marca nos últimos três anos, além da organização do modelo de negócio, já que possibilitou que eu tivesse a mesma experiência em cidades e locais distintos, foi determinante para abrir uma franquia de beleza”, analisa a franqueada.

Para tocar o negócio, Denize conta com o auxílio de uma equipe preparada e treinada. “Montei uma estrutura estratégica para acompanhar tudo full time. Porém, busco visitar o espaço ao menos de duas a três vezes na semana. Contar com uma equipe estruturada tem possibilitado comandar meus dois negócios ao mesmo tempo e com mais facilidade”, revela.

Um dos momentos mais desafiadores que encontrou no meio empresarial foi a pandemia. Após dois meses da inauguração, Denize teve que fechar as portas.

“Amo aprender e busco sempre novas formas para gerir uma franquia com eficiência. Ser empresária é bem mais complexo do que meu trabalho anterior quando atuava como executiva de moda. Porém, esse negócio me proporcionou benefícios desde quando recebi a primeira cliente. Trabalhar com produtos voltados para moda feminina eleva a beleza e autoestima da mulher, e a MyLash me move a proporcionar esses momentos únicos de antes e depois da transformação no olhar, onde a maioria das clientes saem realizadas, gerando autoconfiança para cada uma delas. Essa é minha realização profissional”, afirma a franqueada.

Antenada no mundo dos negócios, em busca de atingir seus objetivos de forma mais rápida, a empreendedora vem criando estratégias para alavancar o negócio. Ela seguiu a orientação da franqueadora em ofertar novos serviços dentro da sua operação, sendo um deles a realização do design de unhas enquanto as clientes estão deitadas fazendo os cílios. Isso otimizou o tempo e possibilitou aumento do seu ticket médio.

Ela mudou de profissão

Tereza Cristina Machado de Oliveira trabalhou por 20 anos como executiva em uma grande empresa de telecomunicações. Lá conseguiu se formar em duas graduações: Direito e Marketing, construindo sua vida pessoal e profissional. Recentemente, a empresa passou por reestruturação e reciclagem da equipe de colaboradores e ela foi desligada.

Em busca de trilhar novos rumos e ser mais independente, a carioca resolveu abrir o seu primeiro negócio próprio. Ela que conheceu a franquia em 2019, após experimentar o serviço de extensão de cílios, vislumbrou a possibilidade de sucesso na área da beleza, que para ela, trata-se de um mercado promissor.

Ela abriu sua unidade em junho de 2021, no bairro Vila Valqueire, na cidade do Rio de Janeiro (RJ), e conta que hoje se sente muito mais realizada profissionalmente. Já do outro lado, Tereza é um exemplo na rede, pois não tinha histórico empreendedor e mesmo assim vem atingindo bons resultados, mostrando o quanto a operação é de fácil gestão e grande potencial. 

“Todo negócio requer desafios. O empreendedor precisa saber lidar com eles e encontrar as melhores alternativas para se sobressair. Espero conseguir gerar empregos e ser reconhecida com um case de sucesso pelo meu trabalho”, revela Tereza.

Fonte: assessoria de imprensa

Por Rafael Gmeiner
Editor do site Mundo das Franquias


Agência VitalCom
Rafael Gmeiner

Rafael Gmeiner

Jornalista, especialista em Produção de Conteúdo e Assessoria de Imprensa. Atualmente é CEO da Agência VitalCom e do site Mundo das Franquias. Há 20 atuando com Jornalismo e Comunicação, conta sua experiência com passagens por jornais impressos, televisão, rádio e sites, e acumula sete anos no segmento de Franquias