Aprendizado foi base para empreendedores

Aprendizado foi base para empreendedores

Entre as diversas habilidades necessárias, para empreender, é preciso adquirir conhecimento, peça-chave para dois empresários de sucesso em franquias

Muito além de ter talento administrativo, algo que pode ser criado ao longo do tempo, ser empreendedor requer muitos skills (habilidades) e características que são fundamentais no mundo dos negócios. E tudo isso qualquer pessoa que pretende ter o seu próprio negócio pode aprender. Basta ter força de vontade.

Aprendizado é a palavra da vez já que duas redes de franquias nasceram do empenho de seus fundadores na busca pelo ensino sobre os seus mercados.

O CEO da Campinas Celulares, Clayton Mangulin, que largou o emprego para investir no franchising, é um exemplo disso. Em 2003, aos 19 anos, ele já pensava em ter sua própria assistência técnica de celulares. Porém, o estopim dessa vontade foi o primeiro emprego registrado que teve como auxiliar de vendas em uma loja do ramo em um shopping center de Campinas (SP).

Mas ele sabia que teria que se esforçar para atingir os seus objetivos, com isso, começou a chegar mais cedo no trabalho todos os dias para aprender com o técnico da loja. “Eu chegava 1h30 antes do expediente para me desenvolver. Oito meses depois, o técnico se desligou da empresa e eu tive a oportunidade de assumir o cargo dele”, conta Clayton.

Foi assim que conseguiu aperfeiçoar seus conhecimentos e, em 2009, já em outro emprego e cursando a faculdade de engenharia, resolveu largar tudo e se aventurar no negócio próprio. “Com o valor da rescisão mais a minha economia de seis anos, investi R$ 100 mil na primeira loja, no centro da cidade. Com um crescimento contínuo e duas unidades abertas, no final de 2014 formatei a rede”, relembra.

Hoje a Campinas Celulares conta com 15 unidades, inclusive uma em Portugal.

A já reconhecida OdontoCompany, rede de clínicas odontológicas, começou de forma improvisada em uma sala de aula e hoje é uma das principais marcas do segmento. Paulo Zahr, fundador da franquia começou do zero no anos 90, quando se formou como cirurgião dentista, em São José do Rio Preto. À época já sonhava em empreender.

Marmita Fit menor

A dificuldade de crédito era grande e muitos pacientes não podiam pagar pelos serviços que necessitavam, desta forma, Zahr resolveu criar um modelo de negócios com a mesma proposta de grandes redes de varejo focadas nas classes B e C, adotando o uso de carnês de pagamento que permitia que as pessoas dividissem os valores dos procedimentos em prestações.

Em 2019, a OdontoCompany recebeu um significativo investimento da L Catterton, maior gestora americana de private equity (capital privado) voltado para negócios de consumo do mundo. Atualmente a rede é a maior do mundo em odontologia, com quase mil clínicas abertas em território nacional. Só em 2020 a rede atendeu mais de 10 milhões de pessoas, além de realizar cerca de 22 mil implantes todos os meses.

Por Rafael Gmeiner
Editor do site Mundo das Franquias


Agência VitalCom

Rafael Gmeiner

Jornalista, especialista em Produção de Conteúdo e Assessoria de Imprensa. Atualmente é CEO da Agência VitalCom e do site Mundo das Franquias. Há 20 atuando com Jornalismo e Comunicação, conta sua experiência com passagens por jornais impressos, televisão, rádio e sites, e acumula sete anos no segmento de Franquias