4 dicas para empreendedoras de sucesso

4 dicas para empreendedoras de sucesso

Empresária de Franquias diz que resiliência é a chave e oferece orientações para mulheres terem êxito com o seu próprio negócio

No mês de novembro é celebrado o Dia Mundial do Empreendedorismo Feminino, e mesmo com muito caminho a percorrer na equidade profissional, dados da pesquisa da Global Entrepreneurship Monitor são animadores e mostram que o Brasil tem mais de 24 milhões de mulheres empreendedoras, representando cerca de 48,7% de todo o mercado empreendedor.

No entanto, a maioria das mulheres ainda enfrenta grandes desafios para ganhar credibilidade e ter uma posição de destaque em muitas empresas e até em sua vida empreendedora. Segundo dados da Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílios Contínua (PNADC), comandada pelo IBGE (Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística), mesmo com nível de escolaridade superior 16% aos homens, elas ainda ganham menos.

“Empreender e ter seu negócio próprio é o sonho de muitas mulheres. Mas começar neste caminho não é tão simples assim e se faltar preparo, a futura empreendedora pode acabar desistindo dessa jornada ou até mesmo tornar este momento um pesadelo devido os desafios que ela encontrará em sua trajetória”, afirma a CEO da Sóbrancelhas, Luzia Costa.

Quem vê o sucesso de Luzia à frente das suas empresas de estética, não imagina que ela também teve obstáculos e críticas de muitas pessoas sobre a sua capacidade, mas jamais desistiu. Em sua trajetória, já teve carrinho de lanches, vendeu biscoitos, pirulitos, tomates secos, faliu, fez massagem em uma tenda na praia, entre outros negócios antes de chegar onde está.

“O segredo de muitas mulheres empreendedoras é a resiliência. É preciso acreditar no seu negócio independente do preconceito do mercado, além de lembrar constantemente da sua capacidade. Mesmo que você quebre, mesmo que seja difícil, comece seu negócio e coloque em prática”, diz Luzia.

Por isso, Luzia listou quatro dicas para ajudar mulheres empreendedoras que desejam ingressar neste mercado.

1. Faça uma autoanálise

“Em primeiro lugar é preciso identificar o seu talento. Investir ou querer ter um negócio porque está na moda no momento, ou porque alguma conhecida está no ramo e está se dando bem, é um grande erro de muitas empreendedoras. Por isso é essencial fazer uma autoanálise e enxergar qual seu perfil e o que você gosta de fazer. Se identificar com o negócio é muito importante. Não pense apenas no lucro”

Microfranquia do futuro 2

2. Saiba o motivo porque quer empreender

“Parece uma dica simples, não é? Mas está aí o maior erro das empreendedoras e empreendedores, também. Muitos só enxergam o “glamour” do empreendedorismo, o status, o reconhecimento e o “chegar lá”, mas a realidade é que é preciso pensar muito mais do que só no lucro e no quanto irá ganhar. Parece cliché, mas o dinheiro é apenas a consequência de um trabalho bem feito. O segredo é se identificar com o negócio e ter a consciência que ser empreendedora é trabalhar 24h por dia para ter seu sonho ser realizado. Afinal, a dedicação tem que ser tempo integral. Tem que gostar do que faz”

3. Não procure a aprovação de todos

“É muito comum, especialmente no empreendedorismo, que investidores procurem a aprovação das pessoas, mas a verdade é uma só, quem precisa acreditar no seu projeto é você mesma. Se você está certa que seu negócio poderá te dar bons frutos, vá para cima”

4. Seja uma líder que inspira

“A liderança é um ponto chave para o sucesso de qualquer área do empreendedorismo e até mesmo na vida pessoal. Por isso, assuma os erros, aprenda com eles, desenvolva ideias, crie, tenha uma boa comunicação e o principal, mostre com suas atitudes o brilho nos olhos por estar à frente de um empreendimento que você tanto luta para dar certo diariamente”

Por Rafael Gmeiner
Editor do site Mundo das Franquias


Agência VitalCom

Rafael Gmeiner

Jornalista, especialista em Produção de Conteúdo e Assessoria de Imprensa. Atualmente é CEO da Agência VitalCom e do site Mundo das Franquias. Há 20 atuando com Jornalismo e Comunicação, conta sua experiência com passagens por jornais impressos, televisão, rádio e sites, e acumula sete anos no segmento de Franquias