Pandemia aquece interesse por microfranquias

Pandemia aquece interesse por microfranquias

Dificuldades econômicas, baixa dos juros e desenvolvimento de modelos mais enxutos por redes tradicionais levam mais pessoas a buscar alternativas

O pico da pandemia teve um impacto profundo na sociedade e nos negócios. Com a melhora do cenário, especialmente a retomada gradual da atividade econômica e da circulação de pessoas, novos movimentos começam a emergir.

Com isso o interesse por microfranquias (franquias com investimento inicial é de até R$ 90 mil) aumentou, que se reflete no maior volume de interessados, na venda de unidades franqueadas e no lançamento de modelos com este perfil por redes tradicionais. Segundo a ABF (Associação Brasileira de Franchising), atualmente 562 redes operam no País com modelo de microfranquia, sendo 63% puras (apenas com este modelo) e 37% mistas (com os dois modelos).

“Em outros momentos de dificuldade econômica, o mercado de franquias recebeu profissionais em busca de alternativas de renda, é o conhecido empreendedorismo por necessidade. Agora, algumas redes têm nos relatado maior interesse também, especialmente, pela microfranquias. Temos dois perfis principais, os profissionais que perderam o emprego e com o dinheiro da rescisão decidem investir; e pequenos empresários que aproveitam a queda dos preços dos aluguéis e a baixa dos juros para abrir novas frentes. Em menor quantidade, temos ainda franqueados que expandem suas operações e investidores em busca de diversificação de seus ativos”, explica a diretora de microfranquias da ABF, Adriana Auriemo.

Com 44,7 milhões de pessoas desempregadas, ou subaproveitadas, e a taxa de juros básica atingindo o nível de apenas 2% ao ano são os principais impulsionadores desta busca. O volume de Microempreendedores Individuais (MEIs) cresceu 10,2% no primeiro semestre de 2020, em relação ao mesmo período de 2019, totalizando 10,3 milhões de registros. Foram 892.988 novas formalizações, um recorde histórico semestral, de acordo com o Portal do Empreendedor.

Já o franchising vem desacelerando suas perdas. Segundo o Portal do Franchising a busca por microfranquias nos meses de maio, junho e julho foram 14% maior do que nos três meses antecedentes; 40% das páginas mais visitadas do portal são sobre microfranquias e, historicamente, 80% do público que busca uma franquia, declara que tem até R$ 100 mil para investir.

A ABF identificou entre seus associados ao menos 13 redes que expandiram a venda de unidades de microfranquia nos últimos meses, além de quatro redes tradicionais que lançaram modelos com este perfil.

Acquazero

Para a rede especializada em limpeza ecológica, o cenário foi mostrando oportunidades que já estavam dentro do negócio e que foram potencializadas, como o sistema delivery, os serviços de limpeza mais intensos como oxi-sanitização e limpeza de ar-condicionado e percebeu-se um mercado em ascensão no que diz respeito à higienização doméstica, serviços esses que foram incorporados à lista oferecida pelos franqueados da rede. A equipe de expansão virou forças para as reuniões online com investidores que já estavam em negociação e em busca de novos que visualizaram no momento a oportunidade. Houve um crescimento de 40% em relação ao mesmo período do ano passado, impulsionado principalmente pela pandemia. Segundo o gerente de expansão da rede, Glaydson Rodrigues, o que disparou este aumento foram as diversas demissões e também incentivos do setor privado e do Governo Federal.

Blue Sol Energia Solar

Referência há mais de 10 anos no mercado de energia solar fotovoltaica, a rede apresenta ao mercado um novo modelo de negócio no setor de franquias. Chamado de “Especialista”, foi criado para dinamizar ainda mais o processo de expansão da marca, dando à rede a possibilidade de ter mais capilaridade em cidades com até 100 mil habitantes. O interesse da franquia é iniciar as atividades com o novo modelo em cidades como Varginha, Passos, Uberaba, Araxá, Araras, Ourinhos, Santa Cruz do Sul, Três Lagoas, e Caldas Novas. Para isso, o investimento é de R$ 32 mil, com taxa de franquia de R$ 15 mil, já inclusa. A operação é totalmente home based e o franqueado precisa ter habilidades comerciais e de vendas, além de um bom computador para desenvolvimento de orçamentos e pedidos. Também será necessário ter um veículo próprio, adquirir uniformes, ferramentas para a instalação dos sistemas fotovoltaicos e equipamentos de proteção obrigatórios. Assim como em outros modelos de negócios da marca, o franqueado fará toda a frente comercial e a instalação dos sistemas fotovoltaicos enquanto a franqueadora desenvolve os projetos e providencia os materiais necessários para viabilizar a instalação dos sistemas.

Calçados Bibi

Apostando sempre em novidades, a Calçados Bibi criou um modelo de microfranquia com investimento de R$ 90 mil, com as instalações, soluções tecnológicas, primeiro estoque, capital de giro e taxa de franquia inclusos. Neste caso, o plano de expansão da marca visa a implantação de, ao menos, 10 unidades deste novo formato voltado para cidades do interior, com até 100 mil habitantes. Explorando um conceito inovador e inédito no mercado de franquias, a rede visa levar sua experiência e know-how para lojistas multimarcas que atuam no segmento infantil e que tenham a mesma essência e valores da marca. Dessa forma, há um espaço reservado dentro da unidade que será exclusivamente dos produtos da Bibi, enquanto as demais áreas da loja vendem roupas, peças e brinquedos para crianças.

Doutor Sofá

Especializada em higienização e impermeabilização de estofados, a rede se destaca por oferecer atendimentos essenciais na casa do próprio consumidor. Com investimento inicial de R$ 32 mil e formato home based, a marca conta com operação enxuta e equipe reduzida, o que permite estabilidade financeira em diferentes cenários econômicos. Outro fator decisivo é que com o foco da população na importância da higiene para uma boa saúde, há uma parcela considerável da população que tem procurado serviços profissionais para suas casas, o que é comprovado com o aumento na demanda em algumas regiões, mesmo durante a pandemia. Desde março a rede registrou aumento de 20% em relação ao mesmo período do ano passado com a comercialização de 18 franquias.

É Seguro

A rede de franquias notou um aumento considerável na busca por alguns serviços e venda de franquias. Entre os serviços estão o seguro de vida e o plano de saúde (60%); seguros assistenciais (20%); pagamento de boletos em 12 vezes (12%); refinanciamento de veículos (10%) e consórcio de imóveis (5%). Com investimento inicial a partir de R$ 15.900, a rede comercializou desde março 38 unidades. O modelo de negócios destaca-se por não ter a necessidade de estoque e, principalmente, por ser home office, com a possibilidade de venda de todos os segmentos igual ao formato comercial.

Flyworld

A rede de microfranquias tem registrado maior número de empreendedores interessados. De acordo com a diretora de expansão da marca, Márcia Ximenes, a procura começou a aumentar em junho, principalmente por conta do modelo de negócios que a rede oferece e pelo baixo custo de investimento. “A partir de junho o cenário mudou, tivemos um aumento de 30% na procura, comparando com o período no ano passado, e já efetivamos dois novos franqueados. Além disso, temos mais três negociações avançadas. Atribuímos esse bom momento ao nosso modelo de negócios, que não exige experiência prévia na área de turismo para quem deseja empreender e também por ter um baixo custo de investimento inicial e fixo, pois temos a opção de franquia home based. Tudo isso atrai os empreendedores, especialmente nos momentos de crise, pois oferece menos riscos”, pontua.

Ginástica do Cérebro

Com a paralisação das aulas, a rede de cursos de estimulação cognitiva por meio de atividades que estimulam a memória e o raciocínio lógico, migrou para o ensino à distância e lançou o modelo de franquia home office, com aulas online, onde o franqueado atua como instrutor dessas atividades. A empresa teve crescimento na procura pela franquia de cerca de 40%. O investimento inicial no modelo é de R$ 20 mil, com estimativa de faturamento médio mensal de R$ 5 mil a R$ 10 mil e lucro de 25% a 40%.

Agência VitalComPowered by Rock Convert

Guia-se

A rede de Marketing Digital, ativou mais de 30 contratos com novos franqueados durante a pandemia. O investimento inicial no modelo home office é de R$ 28,9 mil, com estimativa de faturamento médio mensal a partir de R$ 10 mil e lucratividade de 50%.

Jan-Pro

Desde o início da pandemia, a rede de limpeza comercial, que utiliza uma tecnologia exclusiva de desinfecção, sentiu aumento de 300% em sua demanda e teve crescimento de 35% no faturamento, com a venda 45 novas franquias e aumento seis vezes maior de interessados em franquias da rede.

Maria Brasileira

Desde que a pandemia começou, a rede de franquias multisserviços de cuidados e limpeza residenciais e corporativas, comercializou 51 unidades, chegando a três novos estados: Sergipe, Rio Grande do Norte e Acre. Também houve procura de brasileiros que estão morando fora do Brasil. Com a crise surgiram novas oportunidades e demandas como passadoria delivery e o novo serviço de limpeza e sanitização de ambientes, atendendo clientes que antes da pandemia não contratavam. E ainda aumento na contratação de empresas que querem oferecer um ambiente seguro para os funcionários. “Quando a pandemia passar, o crescimento do setor de serviços será rápido e consistente porque a limpeza fará parte da vida das pessoas por questão de saúde”, diz o CEO e cofundador da Maria Brasileira, Felipe Buranello.

Park Idiomas

A rede de escolas de inglês e espanhol, com proposta pedagógica inovadora, lançou na pandemia um modelo novo de franquias, exclusivo para professores de idiomas. A modalidade mais enxuta com investimento inicial de R$ 50 mil para salas de até 30m² onde o empreendedor une sua experiência à estrutura da rede, para tornar seu negócio ainda mais profissional.

Pormade Portas

A rede de venda de portas prontas e acessórios cresceu 63% em números de unidades desde o início da pandemia e a procura pela rede segue aumentando, principalmente, por ser uma franquia de baixo investimento, R$ 40 mil. Atualmente, a marca negocia mais sete unidades e o faturamento da Pormade apresentou incremento de 266% entre dezembro de 2019 e julho de 2020.

RapidãoApp

Entre os negócios que estão na contramão do atual cenário econômico e ganham destaque no mercado está oRapidãoApp, aplicativo de delivery, que foi formatado para atender pequenas e médias cidades. A rede, que tem investimento inicial a partir de R$ 19.650, viu a busca por interessados em investir no negócio crescer, desde março já foram comercializadas mais de 200 operações.

Sterna Café

A rede de cafés especiais apresentou o seu modelo Sterna Café Dark Coffee, uma cozinha, a partir de 10m², habilitada para o preparo do menu da rede, sem relacionamento físico com os clientes. O negócio é focado no preparo e entrega, dispensando área para atendimento de salão. O investimento desse modelo de negócio é de R$ 89.750.  

TrataBem

A rede especializada em limpeza, manutenção e assistência para todos os tipos de piscinas, percebeu uma crescente procura por investidores no início do isolamento social. De acordo com a diretora executiva da iGUi TRATABEM, Lilian Marques, foram comercializadas nove lojas durante o segundo trimestre de 2020. “Estamos oferecendo aos nossos investidores condições especiais de pagamento. Com o mercado aquecido por conta da pandemia, as nossas lojas TrataBem estão faturando. Esse é o termômetro da procura por serviços especializados em tratamento de piscinas”, diz. A rede está oferecendo descontos de 30% e 40%, dependendo da região, na taxa de franquia que custa R$ 68 mil.

Por Rafael Gmeiner
Editor do site Mundo das Franquias


Rafael Gmeiner

Jornalista, especialista em Produção de Conteúdo e Assessoria de Imprensa. Atualmente é CEO da Agência VitalCom e do site Mundo das Franquias. Há 20 atuando com Jornalismo e Comunicação, conta sua experiência com passagens por jornais impressos, televisão, rádio e sites, e acumula sete anos no segmento de Franquias