A Pandemia para a realidade digital nos negócios

A Pandemia para a realidade digital nos negócios

A Covid-19 fez com que pequenas e médias empresas se atentassem para a necessidade de investimentos em ações digitais

A pandemia da Covid-19 foi uma avalanche na Saúde e na Economia global. Por outro lado, pequenos e médios empreendedores que utilizaram estes sete meses de crise sanitária para mergulhar de cabeça no mundo digital, conseguiram atenuar os prejuízos nos faturamentos.

Segundo o Sebrae e a FGV (Fundação Getúlio Vargas), os empresários e empreendedores que usaram a tecnologia para a continuidade dos seus negócios tiveram melhores resultados. A análise aponta que os pequenos negócios tiveram perda de 32% no faturamento, enquanto as empresas que não inovaram viram suas receitas cair em 40%.

O ambiente online tem sido cada vez mais atrativo para os consumidores que acabam fazendo economia caso fossem às compras em lojas físicas.

Desde março, os pequenos negócios representam 48% das vendas até o momento. A pesquisa Perfil do E-commerce Brasileiro, realizado pela empresa de pagamentos PayPal e pela plataforma de análise de dados, BigData Corp, mostrou que a abertura de lojas virtuais cresceu 40,7% nos últimos 12 meses, registrando a maior alta desde 2015.

O ano de 2020, diante de tantas dificuldades, é apontado como o ano especial para o e-commerce no País. Segundo a Associação Brasileira de Comércio Eletrônico (ABComm) e o Movimento Compre&Confie, a receita do comércio eletrônico brasileiro atingiu a marca de R$41,9 bilhões em agosto.

A rede multinacional do segmento de Beleza, Saúde, Estética e Bem-Estar, que está completando dez anos de investimento no Brasil, inaugurou a Universidade Não+Pelo, pela plataforma Benkyou. Nela, o treinamento constante para colaboradores e maior interatividade com as lojas, melhorou a gestão das 280 lojas no Brasil.

O site e o e-commerce passaram por mudanças vem ganhando contornos para maior conveniência dos consumidores. Durante o isolamento, a rede criou treinamentos para melhorar a gestão das franquias e atualizar o portfólio de serviços que serão inseridos nas unidades. Um mergulho nos ambientes online e offline, simultaneamente, para aquecer as vendas neste último trimestre do ano. 

Agência VitalComPowered by Rock Convert

E em novembro, a Não+Pelo terá a promoção Black November que será oferecida com descontos progressivos entre 50% e 80%. Segundo o CEO da rede no Brasil, José Rocco, a criação da Black Friday no cenário do comércio varejista no País vem crescendo a cada ano e já se apresenta como uma das datas mais importantes para o setor. 

“Vamos fazer uma campanha agressiva que os consumidores e interessados em Beleza, Saúde, Estética e Bem-Estar podem acompanhar no Instagram. A promoção Black November vai de encontro com preços acessíveis em detrimento ao poder de consumo dos clientes que estão em fase de recuperação. E em 2021, as novidades que estão sendo implantadas nas unidades pelo Brasil serão diferenciais competitivos que somente nossa marca oferecerá. Temos ótimas apostas para reduzir a perda de 60% do faturamento no primeiro semestre. Ainda apresentaremos também nossa linha de cosméticos que é sucesso na Europa”, revela o executivo.

Fonte: assessoria de imprensa

Por Rafael Gmeiner
Editor do site Mundo das Franquias

 


 

Rafael Gmeiner

Jornalista, especialista em Produção de Conteúdo e Assessoria de Imprensa. Atualmente é CEO da Agência VitalCom e do site Mundo das Franquias. Há 20 atuando com Jornalismo e Comunicação, conta sua experiência com passagens por jornais impressos, televisão, rádio e sites, e acumula sete anos no segmento de Franquias