Franquia de vending machine é aposta para 2020

Franquia de vending machine é aposta para 2020

Sem interação humana e com baixo custo de investimento, a rede brasileira de máquinas de autosserviços, Mr. Kids, espera manter o crescimento de 20% em 2020

Ainda não se se sabe sobre como o mundo será depois da vacina contra a covid-19, mas já temos uma prévia. No que diz respeito ao profissional, o empreendedorismo por necessidade, por exemplo, tornou-se a realidade de muita gente durante a crise causada pelo coronavírus, principalmente para quem se viu sem emprego e com as mesmas despesas para pagar. No âmbito pessoal, alguns hábitos que surgiram devem ser mantidos, como maior cuidado com a higienização de objetos e atenção redobrada com aglomerações.

Assim, apostando nestas duas tendências, a Mr. Kids, rede de vending machines, que atualmente possui 240 franqueados e mais de 2250 máquinas instaladas em todos estados do Brasil, espera manter o crescimento de 20% mesmo frente às dificuldades e medidas de isolamento adotadas no primeiro semestre do ano.

Com um valor de investimento inicial a partir de R$ 18.700, o empreendedor pode gerir o negócio sozinho e a distância, evitando contato com clientes e até fornecedores. Além disso o custo de operação reduzido, sem a necessidade de consumo de energia elétrica ou outras contas, assim como a contratação de funcionários.

Além disso, as máquinas de autosserviço têm funcionamento contínuo, não se limitando a carga horária e, por realizarem o serviço sozinhas, são mais higiênicas, tornando-se um foco a menos na transmissão de qualquer doença. É por isso que, diante do cenário incerto que tem se desdobra com a pandemia, o mercado de vending machine tem se mostrado uma opção segura e assertiva para a retomada dos negócios.

De acordo com o gerente de expansão, Rodrigo Loredo, o faturamento é bastante flexível, já que depende da quantidade de máquinas e ponto de instalação. “Temos parcerias com shoppings, grandes redes atacadistas e do varejo para facilitar a negociação do franqueado. Temos experiência para identificar os melhores pontos, que depende do público-alvo e trânsito de pessoas. São facilidades como essas que estão por trás de uma rede de franquias”, explica.

A perspectiva é otimista com a retomada, já que a previsão é que os consumidores deem preferência para as máquinas de venda automática, seja para comprar alimentos ou então brinquedos. “Os cuidados em relação ao contato direto tendem a permanecer após a reabertura total do comércio e é exatamente isso que o autosserviço proporciona”, finaliza o executivo.

Fonte: Markable

Por Rafael Gmeiner
Editor do site Mundo das Franquias


Rafael Gmeiner

Jornalista, especialista em Produção de Conteúdo e Assessoria de Imprensa. Atualmente é CEO da Agência VitalCom e do site Mundo das Franquias. Há 20 atuando com Jornalismo e Comunicação, conta sua experiência com passagens por jornais impressos, televisão, rádio e sites, e acumula sete anos no segmento de Franquias